Isso faz você ganhar um sim

Certa vez ouvi o caso de um cara que foi assistir a um show de rock e na saída, ao se deparar com um fila monstruosa para pagar o estacionamento, resolveu perguntar para dois grandalhões que estavam quase na boca do caixa:

– Posso furar a fila? É porque eu odeio ficar em filas.

E, por incrível que pareça, a resposta foi sim. O simples fato dele ter dado um motivo, ainda que totalmente estapafúrdio, fez com que ele ganhasse a vez.

Na verdade, ele pôs em prática um recurso que profissionais de marketing já conhecem há bastante tempo: dar uma razão quando se pede alguma coisa a alguém.

Costumo dizer que cliente não é rei, é parceiro. Se ele tem um problema e você tem a solução, o mundo é perfeito: ele compra o seu produto ou serviço, você recebe seu pagamento e todos ficam felizes.

Mas há casos em que o cliente adia, enrola, disfarça, tosse… e demora para pagar. E isso sempre é mais complicado quando essas relações não são contratuais.

Designers, por exemplo, prestam serviços muitas vezes sem algum tipo de salvaguarda. O problema é que nem eu, nem você somos banco.

Durante dois meses cobrei sem parar uma cliente que não pagava por um pequeno projeto que eu havia feito e entregue. Nada tão monumental assim, mas foi uma lenha receber pelo tal serviço.

Até que um dia escrevi para ela explicando simplesmente o porquê da minha cobrança. E o dinheiro entrou milagrosamente em conta pouco tempo depois.

É claro que nem tudo ocorre cem por cento assim. Mas, de uma forma geral, não é preciso gritar, nem se espernear. Às vezes, basta apenas dar uma pequena explicação, por mais insólita que ela possa parecer, para conseguir algo que queremos.

E agora, já que você chegou até aqui, me faça um favor: leia o meu e-book, que está disponível para download na páginal inicial deste site.

É porque eu odeio ficar em filas.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *